Arquivo da tag: Marrakech

Guia de Marrocos no UOL Viagem

Monte Atlas no álbum de fotos do UOL Viagem

Monte Atlas no álbum de fotos do UOL Viagem

Publicado o primeiro trabalho em dobradinha com a Iris no UOL Viagem, o Guia de Marrakech. Sem falsa modéstia, legal mesmo ficou o álbum de fotos.

Em breve tem mais, aguardem 🙂

Pra lá de Marrakech

Finalmente posso estufar o peito e soltar esse chavão maravilhoso!

Cadeia de montanhas do Atlas, nos arredores de Marrakech

Cadeia de montanhas do Atlas, nos arredores de Marrakech

Um programa divertido para se fazer em visita a Marrakech é conhecer o Vale do Ourika, que acompanha a Cordilheira do Atlas, uma belíssima cadeia de montanhas com picos nevados que se estende por 2400km, passando pelo Marrocos, Argélia e Tunísia. É a formação geológica que se separa os verdes campos da costa atlântica e mediterrânea do Saara. Encravada nas portas do deserto, Marrakech foi erguida na segunda metade do século XI na planície circunvizinha ao Atlas, que invade a paisagem a partir de qualquer ponto mais alto da cidade.

O passeio começa lás pelas 9h30 e vai até umas 17h, percorrendo não mais que 50km em uma van, ao preço é de 25 euros por pessoa. O destino final é chegar a uma comunidade berbere – grupo étnico caractéristico da região do Magreb, cujas origens remontam às tribos nômades do deserto  – localizada ao pé da montanha, por onde desce uma imensa cachoeira. Pra quem já foi às highlands mineiras, a queda d’água não tem nada de especial.  Destaque mesmo são os montes nevados.

No meio do caminho, nosso guia Rachid (o nome era mais ou menos esse), um tiozinho muito simpático, nos levou para tomar chá em sua casa, numa pequena comunidade rural berbere. Fomos servidos por sua filha Fatma, nome bastante comum no mundo árabe, por se tratar da filha do Profeta e figura importante na história do islã. Ela nos preparou um delicioso chá de menta, a bebida nacional maroquina, acompanhado de pão feito na hora, azeitonas colhidas no pé, azeite igualmente rústico e saboroso, além de mel. A casa é simples e limpíssima, ainda que o  hall de entrada seja habitado por uma vaquinha leiteira. É esquisito, mas a manteiga também estava bem gostosa :-))

mar79

mar78

O guia Rachid e sua filha Fatma, cozinheira de mão cheia

O guia Rachid e sua filha Fatma, cozinheira de mão cheia

Forno sob a terra, onde o pão é feito na hora

Forno sob a terra, onde o pão é feito na hora

mar77

A pequena mimosa mora bem no hall de entrada

A pequena mimosa mora bem no hall de entrada

tudo muito simples e impecavelmente limpo

Decoração da sala: tudo muito simples e impecavelmente limpo
Essa é a cozinha

Essa é a cozinha

mar71

Depois dessa parada para uma boquinha, seguimos viagem.

mar82

As plantações de oliveiras se espalham por todo o Vale do Ourika

As plantações de oliveiras se espalham por todo o Vale do Ourika

mar68

Para a alegria dos turistas, camelos à vontade para montar e fotografar

Para a alegria dos turistas, camelos à vontade para montar e fotografar

Mais uma parada no caminho, desta vez para visitar uma fabriqueta artesanal de cosméticos feitos a base de óleo de argan, extraído de um tipo específico de oliva muito comum na região. Embora os produtos mais sofitisticados venham de fora, a mulherada ainda prepara o sabonete e alguns cremes da maneira tradicional.

mar62

Imagem completa da linha de produção

Vista completa da linha de produção

Primeiro elas batem para tirar a casca e esfarelar a semente

Primeiro elas batem para tirar a casca e esfarelar a semente

E depois preparam com as mãos a massa gordurosa

E em seguida extraem o óleo que serve de base para o sabonete

mar651

Depois de mais alguns minutos de carro e uma caminhada íngreme, chegamos ao pé da famosa cachoeira, que não impressiona muito para quem está acostumado aos padrões brasileiros.

mar57

Mas a vista das montanhas, sem dúvida alguma, compensa o passeio

mar60