Arquivo da tag: santo amaro

Londrinas

DSC_0405Semaninha agitada. Chegamos quinta-feira passada em Londres para uma temporada durante todo o mês de julho. A idéia é curtir o verão, ouvir música de graça nos pubs e parques, tentar falar um pouco de inglês depois de meses de trevas idiomáticas na Espanha, andar por aí e vagabundear na cidade mais cosmopolita do planeta.

A chegada foi uma tremenda correria, como é típico nesse esquema de vôos low cost, aeroportos na casa do c…. e tudo mais. O mais bacana é que depois de algumas semanas garimpando na internet, conseguimos alugar um flat (um bom e – principalmente – velho quarto e sala) em Notting Hill, bairro super bem localizado, perto do Holland Park e da famosa Portobello Road. Não, não esbarramos ainda com o Hugh Grant e a Julia Roberts….se bem que foi esse o primeiro filme que tava passando na TV quando chegamos 🙂

Estamos instalados na Landbroke Grove, rua larga, cheia de antigos edifícios residenciais e jardins fechados. Essa é a entrada do nosso prédio, tudo muito, muito britânico:

DSC_0400a

Esse é o carrinho que “mora” na porta do nosso prédio

DSC_0395b

O curioso é que estamos pagando menos aqui de aluguel do que para morar na Santo Amaro de Madri. Com todas as contas incluídas, trocentos canais de TV digital e internet de boa qualidade. Talvez isso ajude explicar porque a Espanha está  afundada numa das piores crises em toda a Europa.

Bem, o apê não super confortável, mas apesar de bem velhinho está reformado e tem tudo o que a gente precisa, principalmente a boa loalização na zona 2 e acesso a várias linhas de ônibus e metrô:

DSC_0411

Além de ter seu charme, como floreiras na janela e uma bela vista ao pôr-do-sol

DSC_0470

DSC_0474

Mas nem tudo são flores (pegaram? pegaram?). O verão aqui é uma mentira: chove pra cacete e mal dá pra sair de casa sem blusa. A combinação libras estrelinas X conta bancária em fim de carreira também não permite longos happy hours nos pubs sensacionais espalhados por toda a cidade. Além disso, me enrolei com algumas matérias encalhadas desde Madri, o que me obrigou a perder tempo essa semana…trabalhando, vejam que desgraça.

Assunto – e fotos – não vão faltar. O Madrilenhas se traveste temporariamente de Londrinas e em breve traz mais novas desse país onde o princípe quer ser tampax o craque de futebol usa calcinha. Ah…os ingleses…..

Cuatro Caminos

dsc_2116

Passamos os primeiros três meses em Madri em Cuatro Caminos, um bairro próximo ao centro, mais a a noroeste. Piso onde mora o velho irmão camarada de Santo Amaro, Adriano Henriques. Aliás, uma estilosa cobertura na Calle de los Artistas; outra prova de que o santamarense é, sobretudo, um forte.

Um colega do Master conta que é nascido em Cuatro Caminos no tempo em que aquela área era o fim da cidade, um amontoado de granjas.  Hoje algumas ruas são Quito. Os equatorianos  e caribenhos literalmente rumbam no pedaço. Mas o bairro também tem aquele comércio super espanhol, um pouco das antigas, que faz de Cuatro Caminos a melhor descrição do Largo da Batata possível.

Equapães fresquinhos todas as manhãs!

Equapães fresquinhos todas as manhãs!

O Mercado das Maravilhas faz jus ao nome

O Mercado das Maravilhas faz jus ao nome

Olha só que maravilha!

Olha só que maravilha!

Av. Bravo Murillo, tem a cara da Rua dos Pinheiros

Av. Bravo Murillo, tem a cara da Rua dos Pinheiros

...mas à espanhola

...mas à espanhola

Em cuatro caminos tem de tudo

Em cuatro caminos tem de tudo

Loja de R$ 1,99, como diz a Ferdi

Loja de R$ 1,99, como diz a Ferdi

Luminárias

Luminárias

Olha o bumba pra Santo Amaro!

Olha o bumba pra Santo Amaro!

Loja de Sapatos

Loja de Sapatos

Um raro e excelente restaurante iraniano

Um raro e excelente restaurante iraniano na cidade

E mais um monte de novidades!

E mais um monte de novidades!